sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Mais notícias do Papai Noel....


Pra aproveitar meu ano escandinavo, trouxe do Yahoo notícias - 21/12/2007 mais sobre o "nórdico" mais famoso.
Finlândia e Groenlândia disputam casa do Papai Noel
"Anxo Lamela Copenhague, 21 dez (EFE).- A região finlandesa da Lapônia e a Groenlândia, território autônomo que pertence à Dinamarca, reivindicam há anos o direito de "propriedade" do local de residência do Papai Noel, uma disputa que inclui motivos sentimentais e culturais, mas também econômicos.
O personagem real que inspira o Papai Noel é São Nicolau, um bispo que viveu no século IV na atual Turquia, mas a figura ocidental à qual deu origem no século XIX, de criação eminentemente americana, coloca sua origem a milhares de quilômetros, no Pólo Norte.
A Finlândia está na frente na disputa desde que, no final dos anos 20, os programas de rádio unificaram o tradicional Joulupukki com a iconografia anglo-saxã de Papai Noel como um velhinho de barba branca e roupa vermelha, que em todas as vésperas de Natal distribui presentes pelo mundo às crianças em um trenó voador puxado por renas.
Para os finlandeses, e para grande parte das crianças do Ocidente, o Papai Noel vive na colina de Korvatunturi, perto da fronteira norte com a Rússia, de onde vai todos os dias para sua oficina de brinquedos em Rovaniemi, na Lapônia.
Meio milhão de pessoas, dois terços delas estrangeiras, visitam anualmente a casa finlandesa do Papai Noel, um dos melhores pontos turísticos da Lapônia, que inclui um canal de televisão pela internet em vários idiomas e o Santa Park, um parque temático escavado na montanha.
A denominação Joulupukki, que em finlandês significa "Cabra do Natal", procede da tradição escandinava da cabra como símbolo natalino.
Para as crianças dinamarquesas, no entanto, o Julemand (Homem do Natal) vive em Nuuk, a capital da Groenlândia, onde as autoridades locais tentam há décadas - mas com meios mais modestos - promover essa imagem, construindo inclusive uma história inspirada na mitologia inuit.
O escritório postal do Papai Noel em Nuuk recebe todos os anos cerca de 50.000 cartas, um número muito inferior às 700.000 de seu concorrente finlandês em 2006, segundo cálculos.
A controvérsia sobre sua residência é um dos temas recorrentes no Congresso Mundial de Papais Noéis, que acontece desde 1963 em julho no parque de atrações de Bakken, nos arredores de Copenhague.
A reunião reúne "representantes" de Papai Noel que chegaram de todo o mundo, mas a influência do anfitrião fica visível: este ano, ficou aprovado frente à oposição do representante finlandês que a residência de Papai Noel é na Groenlândia.
Embora com menos força, os suecos também reivindicam como sua a figura de Papai Noel, afirmando que o Jultomten (Gnomo do Natal) vive em Arvidsjaur, na Lapônia sueca, apesar de a cidade de Mora, mais ao sul da Suécia, reivindicar também esse direito, assim como a Rússia.
Um estudo publicado recentemente pela empresa de consultoria Sweco, com sede em Estocolmo e líder em áreas do meio ambiente, arquitetura e técnica, considera que a residência do Papai Noel fica a milhares de quilômetros da Escandinávia.
Tomando como base dados demográficos e outros, como a rotação da terra, a empresa conclui que o Papai Noel só pode viver em um lugar, se tem que ter tempo para viajar por todo o mundo de trenó para distribuir os presentes: nas montanhas do Quirguistão, na fronteira com o Cazaquistão, Ásia Central.
Vários meios de comunicação dinamarqueses e finlandeses criticaram o suposto caráter "científico" do estudo, por conter erros de cálculo, por exemplo, na velocidade das renas ou a presunção que deveria levar milhares de toneladas de brinquedos sobre seu trenó.
Mas isso não parece ter incomodado as autoridades quirguizes, que já alardearam o estudo e pensam em competir com a Groenlândia e a Finlândia na disputa pela casa do Papai Noel."


Este é o site do JOULUPUKIN da Finlândia. Já mandei meu e-mail e recebi minha resposta!

Um comentário:

  1. Ho, ho, ho,
    feliz Natal e 2008 cheio de alegrias!
    Beijo grande e corrido,
    n

    ResponderExcluir

Já mochilou ou quer mochilar por aqui também?